Mais Resultados Com Facebook Ads: #1 | Criativos Que Convertem (10 Dicas)

Mais Resultados com Facebook Ads: #1 Criativos que convertem

Num mercado tão competitivo, um criativo estratégico pode fazer toda a diferença na hora de atrair a atenção do seu público e aumentar a taxa de conversão dos seus anúncios.

 

Hoje, começaremos uma série de dicas estratégicas e práticas para você otimizar os resultados dos seus anúncios nas redes sociais, em especial, para as plataformas do Facebook e Instagram.

Para esse primeiro conteúdo, vamos listar 10 dicas para seu criativo se destacar aos demais anúncios e ganhar na disputa pela atenção do seu público.

 

Importância de um bom criativo

 

Segundo os dados da ComScore de 2013, os brasileiros vêem, em média, 1.797 anúncios online por mês. No mês de abril, no ano em que esse estudo foi realizado, foram 130,6 bilhões de anúncios disputando a atenção de 72,6 milhões de usuários de internet no Brasil. Em 2017, segundo levantamento da Hootsuite em parceria com a We are Social,  esse número já era de 139,1 milhões de usuários.

Ou seja, atualmente, a mídia online possui forte apelo audiovisual e seu criativo tem alguns segundos para se sobressair ao demais e atrair a atenção do público.

De acordo com o portal Hytrade, um estudo realizado em 2016, revelou que 65% dos entrevistados disseram visitar um site depois de ver um vídeo. Isso revela a importância dos elementos visuais para despertar interesse pela sua marca e, consequentemente, aumentar a taxa conversão dos seus seus anúncios.

 

Case real AdResults

 

Diante da nossa própria experiência como agência, acompanhamos a importância e a diferença que um bom criativo, alinhado com estratégia de anúncio, traz para o sucesso de uma campanha.

Ao gerenciar os anúncios do GPACI, um hospital localizado em Sorocaba que é referência no combate ao câncer infantil e assistência hospitalar para crianças e adolescentes até 18 anos, adaptamos um post da Palestra “Além da Visão”, com Alexandre Gonzales.

O post original, antes de passar pelo tratamento do criativo, só tinha alcançado 890 pessoas, sendo que apenas 25 delas engajaram com a publicação e 20 clicaram na publicação.

Depois de nossa adaptação artística e estratégia de anúncio, 12.654 pessoas foram impactadas, sendo que delas, 446 engajaram com o post e 680 clicaram na publicação, isso com uma verba de R$35,00.

O sucesso foi tanto que, por muitos não terem conseguido participar da palestra devido ao limite de participantes, um mês depois, um novo evento foi realizado para atender a esse público.

 

Case GPACI - novo criativo que gerou mais participantes para palestra Além da Visão

 

E, foi justamente por acompanhar o impacto de uma boa arte, que listamos 10 dicas para você melhorar seu processo criativo.

 

10 dicas para criação de um Criativo Estratégico

 

1 – Faça um bom briefing

 

Para que um criativo seja assertivo, primeiramente, é necessário entender seu propósito e alinhar as expectativas do seu cliente.

Levante quais são os objetivos da campanha, o prazo a ser cumprido, qual o público-alvo para você destinar sua mensagem, qual o estilo que a empresa quer adotar como persona, para reforçar sua identidade como marca e as objeções, ou seja, os pontos que seu cliente não gosta e não quer encontrar no seu trabalho.

 

2 – Habilidade Técnica

 

Busque se aperfeiçoar tecnicamente, seja pela prática, cursos e até mesmo tutoriais podem te ajudar a aprimorar suas habilidades e produzir trabalhos mais assertivos.

 

3 – Mensagem clara e direcionada para cada público

 

Tenha em mente quem é o receptor de sua mensagem, pois, assim como o texto, a imagem precisa dialogar, de maneira personalizada, com seu público alvo, dentro de uma linguagem que gere identificação. Ou seja, uma imagem para o público de 15 a 20 anos, talvez não seja a mesma destinada para pessoas de 60 anos.

O que pode ajudar nesse processo é desenvolver o Mapa de Empatia. Nele, você levanta informações sobre sua audiência como:

  • o que ela pensa e sente: quais os seus valores e aspirações;
  • o que ouve: quais são seus influenciadores;
  • o que vê: suas percepções do que/quem está a sua volta;
  • o que fala e faz:, suas atividades;
  • suas dores: suas frustrações;
  • e seus objetivos: onde ela quer chegar.

     

Mapa de Empatia

 

Essa metodologia tem ganhado força nos últimos anos, pois auxilia no processo de traçar/entender o perfil da sua segmentação, identificando sua persona. Isso ajuda a enxergar seu público como uma pessoa real, com desejos e necessidades que precisam ser atendidos, um exercício de extrema importância, inclusive para traçar estratégias de negócio.

Deixaremos aqui, um artigo que escrevemos sobre o assunto:

http://www.adresults.com.br/o-poder-da-empatia-para-transformar-seu-ambiente-de-trabalho-e-atrair-clientes/

            

4 – Tenha boas referências e domínio sobre o assunto

 

Para ter domínio sobre o assunto, faça pesquisas, pergunte ao cliente, levante dados, para que assim, a construção da sua arte faça sentido.

Outro ponto relevante na elaboração do seu conteúdo é entender qual seu propósito, pois ele pode ter diferentes objetivos como dialogar, entreter, educar, informar, inspirar ou converter (o que aqui na agência chamamos de DEEIIC), e entender isso será fundamental para composição da sua mensagem.

Conheça também a empresa que você representa, qual sua persona, seu tom de voz, e quais as características do seu produto, para que seu criativo reforce a identidade da marca.

Além disso, ter boas referências é essencial no processo criativo. Então, fique por dentro dos anúncios que deram certo e não replique os que eventualmente tiveram uma imagem negativa diante do mercado.

Faça análise do seu concorrente, veja como ele se comunica e busque um diferencial.

E claro, ter um conhecimento artístico lhe ajudará a se destacar. Estude a composição das cores, o que elas representam, que sentido despertam, para que esteja alinhado com seu processo de comunicação e gerar identificação de marca, para que assim que as pessoas olhem para o criativo, consigam assimilar a qual empresa ele pertence.

 

5 – Conferência

 

Tenha a percepção de outra pessoa, tanto para a conferência gramatical, funcional, mas principalmente, para tentar captar falhas na comunicação, como texto que dêem margem para interpretações negativas.

 

6 – AIDA, Atenção, Interesse, Desejo e Ação

 

Seu anúncio precisa atrair a atenção da sua audiência; despertar interesse, mostrando o que seu produto tem a oferecer; estimular o desejo, indicando qual tipo de problema seu produto/serviço resolve e qual necessidade ele satisfaz; e, enfim, gerar uma ação.

Abaixo, deixamos um vídeo do nosso diretor Fábio Prado Lima e um artigo sobre AIDA para você aprender um pouco mais sobre o assunto.

 

Artigo: http://www.adresults.com.br/aida-como-chamar-atencao-publico-para-seus-anuncios/

 

 

7 – Use botões e setas para facilitar a ação

 

Depois de ter atraído a atenção do seu público, seu criativo precisa direcioná-lo a tomar uma ação. Então, seja claro ao indicar qual o próximo passo a ser executado pelo usuário e facilite o processo com criação de botões.

Por exemplo, se você quer captar lead, encerre com “Clique aqui para se inscrever” e indique com seta e botões para facilitar a associação.

 

8 – Pense em Mobile

 

Segundo dados divulgados recentemente pelo Facebook – relatório do fechamento do primeiro trimestre de 2018 divulgado em 25 de abril de 2018 – 91% da receita de seus anúncios vêm de dispositivos móveis.

Essa informação revela a maior acessibilidade que as pessoas têm a esses recursos – já são 235.655.505 de linhas móveis no Brasil, conforme divulgado pela Anatel em fevereiro de 2018 -, o aumento no tempo de uso – segundo relatório de Janeiro de 2017 da Hootsuite em parceria com a We are Social, apontam que o Brasileiro passa em média 3 horas e 56 minutos na internet via celular- e, consequentemente, a maior relevância que a participação/contribuição desses aparelhos têm sobre a receita de suas campanhas.

Por isso, sempre pense em criativos que se adaptem a diferentes dispositivos, como desktop, smartphone e tablets, mas, caso tenha que escolher, dê preferência aos aparelhos móveis.

Para se certificar disso, confira se os textos dentro do criativo estão legíveis em telas pequenas e deixe área de sangria (“respiro” entre o fim de um texto/imagem e a borda da arte), pois, dependendo da tela do smartphone, informações importante  da sua arte podem ficar cortadas nas extremidades.

 

9 – Teste A/B

 

Aqui na agência, somos apaixonado por teste A/B, pois eles nos ajudam a desmistificar conceitos e entender o que é mais relevante para sua audiência através de dados e não de inferência (uma maneira chique de dizer “eu acho”…rs).

Teste diferentes formatos (fotos, vídeos, links, carrosséis, Stories, para citar alguns) e textos para entender quais as preferências do seu público.

Lógico, veja o que faz sentido dentro da verba que você tem disponível. Se sua verba é maior, fazer teste A/B é crucial para otimizar seus resultados, mas se sua verba é mais limitada, seus testes também terão que ser mais restritos, mas ainda assim, vale a pena reservar parte do seu orçamento para fazer análises e obter resultados melhores com suas campanhas.

 

10 – Um criativo nota 10 ou dois nota 7: o que vale mais?

 

De acordo com as palavras de Gary Vaynerchuck, “The creative is a variable of success” (O criativo é uma variável do sucesso), no entanto, tenha em mente que você precisa ser produtivo.

Mais vale dois criativos notas 7 sendo veiculados, do que você ficar tentando alcançar a perfeição num tempo que não seja compatível com a velocidade do mercado.

 

Com essa dicas, acreditamos que você será capaz de criar trabalhos muito mais assertivos e que aumentarão a taxa de interesse pela sua marca.

Se essa informações são novas para você, não se assuste. Adapte-se aos poucos e tenha em mente que a prática e a constância vão te levar ao aperfeiçoamento.

 

 

📰 Redação por Stefanny Alves

 

 

Clique aqui, para interagir com nosso Bot e contratar nossos serviços

 

Comentários

Não Perca Novidades

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Fábio Prado Lima
Publicitário e fundador da AdResults, agência de marketing digital com grande experiência em Facebook Ads e AdWords, que conta com um portfólio de clientes incríveis. Também, é professor do Face Ads Descomplicado, curso focado em Facebook Ads. Já teve a honra de palestrar nos maiores eventos sobre o assunto no Brasil. Siga-o em fb.com/fabiohpl para receber dicas :)
Recommended Posts